braganeto1965@hotmail.com

braganeto1965@hotmail.com

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

O COCHICHO DE DEUS


Antonio tinha perdido o emprego e estava meio perdido.
Ficou sabendo de um Padre senhor dito como muito sábio por suas palavras sempre conscientes.
Então resolveu ir encontrar-se com o Padre.
Ao encontrá-lo, Antonio cerrou os punhos e disse em alta voz:
- Implorei a Deus para que dissesse algo para me ajudar.
Diga-me, por que Deus não me responde?
O Padre sentou-se calmamente à sombra de uma árvore próxima e falou algo em resposta - algo tão silencioso que era inaudível.
Antonio se aproximou um pouco mais e perguntou, em voz normal:
- O que foi que o senhor disse?
O Padre repetiu, mas novamente num tom muito baixo, como um cochicho.
Então Antonio chegou ainda mais perto e se inclinou em direção ao Padre.
- Me desculpe, ele disse calmamente. Eu ainda não consegui escutar.
Com suas cabeças muito próximas, o padre falou mais uma vez:
- Deus, às vezes, cochicha. Filho, filha Eu Te Amo, então precisamos estar bem perto D´Ele para ouvi-lo.
Desta vez Antonio escutou e entendeu.
Sempre queremos a voz de Deus como um trovão pelo ar como resposta à nossos problemas.
Mas a voz de Deus, na maioria das vezes, nos vem baixinha... Num suave cochicho. (Roque de Rosa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário