braganeto1965@hotmail.com

braganeto1965@hotmail.com

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

VALE A PENA LER DE NOVO: O Getulismo e o Lulismo


Não podemos comparar imagem e semelhança porque fisicamente não parecem, mas podemos assemelhar suas atividades administrativas. Assim Como Getúlio Vargas foi intitulado “O Pai dos Pobres”, Lula também foi. O Lulismo existe até hoje e a lembrança do Getulismo, com certeza. No Lulismo destacamos: O pagamento da dívida com o FMI e tornando-se credor do mesmo; Aumento das exportações de US$ 60 Bilhões/ano (2002) para US$ 198 bilhões/ano (2008) acumulando um crescimento de 230% em 6 anos, o que acontece pela primeira vez na história do Brasil; Concentração de renda e diminuição das desigualdades sociais, o índice de Gini atingiu o menor patamar da História, geração de 15 milhões de empregos formais entre 2003/2010; Reduziu o percentual da população brasileira que vive abaixo da linha de pobreza de 28% (2002) para 19% (2006), segundo o IPEA, criação dos programas sociais inclusivos, como o Bolsa-Família, ProUni, Brasil Sorridente, Farmácia Popular, Luz Para Todos, entre outros, que beneficiaram aos pobres e miseráveis e contribuíram para melhorar a distribuição de renda; Criação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que prevê investimentos públicos e privados de R$ 646 Bilhões entre 2007/2010, até 2013 os investimentos previstos chegam a R$ 1,14 Trilhão. Antes do Lulismo, o Getulismo criou a Justiça do Trabalho (1939), instituiu o salário mínimo, a Consolidação das Leis do Trabalho, também conhecida por CLT. Os direitos trabalhistas também são frutos de seu governo: carteira profissional, semana de trabalho de 48 horas e as férias remuneradas. Investiu muito na área de infraestrutura, criando a Companhia Siderúrgica Nacional (1940), a Vale do Rio Doce (1942), e a Hidrelétrica do Vale do São Francisco (1945). Em 1938, criou o IBGE (Instituto brasileiro de Geografia e estatística). (Braga Neto-colab.google)

Nenhum comentário:

Postar um comentário