braganeto1965@hotmail.com

braganeto1965@hotmail.com

sábado, 13 de setembro de 2014

O CONSOLADOR PROMETIDO


Em Crepúsculo se fazia a Terra.
Aproximava-se a hora da partida,
Daquele que é a sua luz.
Despedia-se dos discípulos,
O meigo Mestre Jesus:

Ainda um pouco,
E o mundo não mais me verá,
Mas vós me vereis;
Porque estou vivo,
Vós vivereis.

Estando o Pai em mim,
Ele também está em vós,
Voltarei para o meu Pai,
Mas não vos abandonarei,
Nunca vos deixarei sós.

E rogou Jesus ao Pai
Pela vinda de um Consolador,
Que ficasse para sempre,
Para lembrar suas lições,
E também para ensinar,
As coisas que, naquele tempo,
Ele não pudera falar.

Bem sabia o meigo Rabi,
Que a semente plantada,
Precisaria de um tempo,
Para poder ser germinada.
No solo crestado e pobre,
Do humano coração,
As suas lições de amor,
Seriam logo esquecidas
E também substituídas,
Pelo ódio e a ambição.

Foram quase dois milênios,
De lutas e provações,
Jesus regando a semente,
Enviando os mensageiros
Que trazendo a sua palavra,
Preparava os corações.

Veio Francisco de Assis,
Que antes, já fora João,
Para reerguer a Igreja,
Tentar fazê-la voltar,
À antiga singeleza.

Veio Martinho Lutero,
Que,de um modo severo,
E agindo com lealdade,
Apontou novos rumos,
No caminho da Verdade.

Foram tantos mensageiros,
Em todos os cantos do mundo,
Buscando trazer a paz,
E relembrar o amor,
Mas para o egoísmo e o orgulho,
O ódio era o vencedor.

Porém, era chegada a hora.
A messe estava preparada,
Clamava a Humanidade,
Precisando ser consolada,
Pelo Espírito de Verdade.

Nasce, então, o Espiritismo,
Trazido pela mediunidade.
Sendo por Jesus guiado,
E por Kardec codificado.
Chega o Consolador,
Para relembrar ao mundo
A vivência do amor.

Ensina o Consolador,
Que a dor tem sua razão de ser.
Ninguém paga sem dever.
E na lei da reencarnação,
Ela encontra a explicação.
Por que o homem está sujeito,
A ter a sua ação regulada,
Pela lei de Causa e Efeito.

O Consolador explica,
Ensina e desmistifica.
E tendo no Mestre Jesus,
O modelo de perfeição,
Tem como bandeira o dístico:
Fora da Caridade, não há salvação.

(Vólia Loureiro do Amaral Lima)

Nenhum comentário:

Postar um comentário