braganeto1965@hotmail.com

braganeto1965@hotmail.com

terça-feira, 14 de outubro de 2014

VALE A PENA LER DE NOVO: Crônica “Tapete Preto”


Era por volta das 9 horas da manhã de um domingo de março, depois de um delicioso café com pão, manteiga e queijo de coalho assado, na casa do meu primo Chico, no centro de Solânea, que recebi o convite dele para conhecer a nova estrada asfaltada que dá acesso a cidade do Casserengue.
De imediato, aceitei o convite para com ele em seu automóvel veraneio azul e bem conservado, seguirmos viagem afora, pelo asfalto novo que, o radioamadorismo conhece em seus códigos de conversa por “Tapete Preto”.
Assim que entramos no asfalto novo, fiquei encantado com suas curvas à direita, depois à esquerda, lindas sinalizações horizontal e vertical.
O domingo estava bonito, com brilhante sol, a nova pista muito bem movimentada, todavia ser o dia de sua inauguração e não faltava curioso para olhar e fotógrafo para registrar as curvas sinuosas e a vegetação seca as suas margens, misturadas com farelo de pedra enfim, todo aquele pedregulho aos lados.
Foi maravilhoso conhecer aquele tapete preto e ver os casserenguenses com a felicidade estampada nos olhos ao verem a estrada com ótima condição chegar até sua cidade.
Apesar do grande benefício oriundo do poder público, a maioria dos seres humanos não sabe utilizar essa bondade e algumas vidas por lá já foram ceifadas em acidentes.
Que pena saber que não só fica por aí, porque em cima daquele Tapete Preto, muitos mais poderão perder suas vidas por suas próprias inexperiências ou irresponsabilidades.
O mais importante de tudo é atenção, cautela e velocidade constante, para que possamos por muitos anos, trafegar no Tapete Preto, que tanto facilitou um elo maior de contato com a população humilde e simpática do Casserengue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário