braganeto1965@hotmail.com

braganeto1965@hotmail.com

quarta-feira, 1 de abril de 2015

ES – CRE - VER


Escrevi no escuro
No frio, as palavras me aqueceram
Não me senti sozinha
Pois as palavras, perto de mim, permaneceram

Escrevo no escuro
Para a luz não ligar
E a produção de melatonina
Por ventura, não atrapalhar
De quem está dormindo
E não deseja acordar

Escrevendo no escuro
Vejo a sombra da caneta
Contornando sua forma
Tudo fica na cor preta

Escreverei no escuro
Antes de deitar
Nas palavras, o que mais quero
Vou lembrando, pra sonhar

Es - cre - ver
Você crê no que ver?
Ou ver no que crê?

Os olhos são dimensões das palavras e formas
A mente é interpretação do que eu também não vejo
O que cremos dimensiona a nossa alma
Para o sonho onde almejo
Vou continuando a escrever
E crê no que posso e não posso ver.

(Émyle Farias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário