braganeto1965@hotmail.com

braganeto1965@hotmail.com

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Rádio Tabajara da Paraíba completa 79 anos de tradição e sucesso neste mês de janeiro


Matéria no Blog do Tião Lucena divulgada nesta quinta-feira dia 21, informa que a Rádio Tabajara da Paraíba, localizada na capital do Estado completa neste mês de janeiro, 79 anos sendo uma das Rádios mais antigas do Brasil.
O fundador da referida emissora, Argemiro de Figueiredo inaugurou a Tabajara, em janeiro de 1937.
Desde então, ninguém usaria a rádio oficial da Paraíba tão bem como o fez Argemiro que encomendou noticiário equivalente ao da “Hora do Brasil” e iniciou contato com as Prefeituras para transmiti-lo por meio de alto-falantes em praças e prédios públicos.
Conforme a matéria do Tião Lucena, a Tabajara não nascia sozinha. Em dezembro do mesmo ano, surgia o Departamento de Estatística e Publicidade para a coordenação do serviço de estatística, propaganda e radiodifusão no Estado.
Como o de Getúlio Vargas, o Governo de Argemiro se preocupava com o estatismo e o controle de opinião.
A velha Tabajara consolidava o prestígio, exibindo algumas singularidades. Ganhou, por exemplo, o primeiro prédio especificamente construído para uma emissora de rádio no País. Situado na antiga Rua da Palmeira (hoje, Rua Rodrigues de Aquino).
Nos anos de 1940 e 1950, a sede da Rodrigues de Aquino atraia multidões para programas de auditórios onde se apresentavam, rotineiramente, os nomes de maior expressão do cancioneiro popular, como se costumava dizer naqueles tempos. Não raramente, o público paraibano comprava ingressos para ver, no palco da Tabajara, atrações internacionais a exemplo do cantor Bievenido Granda.
Pelos microfones da Tabajara também passaram alguns dos personagens mais importantes da cena política e cultural da Paraíba. É o caso de locutores como Humberto Lucena, Abelardo Jurema, Fernando Milanez, Paulo Pontes e Josélio Gondim.
A Tabajara ainda teve o mérito de revelar as vozes mais famosas da radiofonia paraibana, em meio às quais as de Paschoal Carrilho, Gilberto Patrício, Otinaldo Lourenço, Paulo Rosendo, Marconi Altamirando e Francisco Ramalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário