braganeto1965@hotmail.com

braganeto1965@hotmail.com

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Quatro municípios na Paraíba são apontados como grandes potenciais turísticos


Está sendo discutido um projeto no Vale do Paraíba para que novos roteiros sejam formados.
Atrativos como Caminho das Letras, Caminhos de Zé Lins, Caminho das Artes, Caminho das Itacoatiaras e Caminho dos Quilombos, tendo como segmentos principais o turismo cultural e o turismo de aventura, irão integrar o roteiro Caminhos do Vale do Paraíba que será inserido no calendário turístico da Paraíba.
Doze municípios da região já formaram o Fórum de Turismo, que realizou a sua segunda reunião na última quinta-feira (6), na cidade de Pilar (PB), para junto com a administração local, discutir o desenvolvimento de atividades e ações que atraiam turistas para aquelas cidades.
A primeira reunião do Fórum aconteceu na cidade de Ingá, no início de junho, quando foi dado início aos encaminhamentos a partir do diagnóstico turístico realizado pelo Sebrae.
Itabaiana, Ingá, Pilar e Gurinhém estão produzindo material de divulgação de suas potencialidades.
- Itabaiana - Artesanato (cerâmica, renda, bordado, madeira e couro). Chamada de terra da poesia, tendo inspiração o poeta Zé da luz, além de Jessier Quirino. Arquitetura com casarios dos séculos XVII e XIX e monumentos históricos. Turismo rural e cavalgada ecológica.
- Ingá - Artesanato (renda, labirinto e bordado). As Pedras Itacoatiaras, as primeiras inscrições rupestres, são o grande potencial turístico do município. O parque arqueológico passou recentemente por uma recuperação, oferecendo uma trilha até as pedras, com guia. Outro atrativo é a visita à comunidade quilombola de Pedra D’água.
- Pilar - Tombada pelo Iphan por ser o berço do escritor José Lins do Rego, com os atrativos: casarão do escritor (museu atualmente), busto na praça e o Engenho Corredor. Em junho há a Semana José Lins. Potencial para Cavalgada Ecológica, pela beira do rio Paraíba.
- Gurinhém – Ecoturismo: Caminhada da Natureza – Circuito Uruçu a Serra do Catolé, passando pela caverna onde se escondeu o cangaceiro Antônio Silvino; Pedra da Raposa, com potencial para a prática de esportes radicais, como rapel; Comunidade Quilombola do Matão.

(Diário do Brejo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário